2º Jogos Indígenas de Minas Gerais

O 2º Jogos Indígenas de Minas Gerais aconteceu entre os dias 25 a 27 de julho de 2013 na Aldeia Sede do povo Pataxó município de Carmésia. Estiveram presentes lideranças, jovens mulheres e crianças das etnias Pataxó, Maxacali, Xukuru- kariri, Krenak, Mucurin, Pankararu, Xakriabá. Foram 3 dias de muita diversão, intercambio cultural , aprendizado. Os jogos indígenas é o momento de reviver a cultura indígena através dos jogos tradicionais, existe um pouco de disputa mas o foco principal não é esse e sim a interação entre povos, a troca de saberes e alem de tudo proporcionar ao indígena o sentimento de pertencimento ao seu povo e lutar por seu povo.

 A realização do 2º Jogos Indígenas de Minas Gerais tornou-se possível   através de uma emenda de autoria do deputado André Quintão, ao PPAG (Plano Plurianual de Governo) do Estado de Minas Gerais, que é a ferramenta de gestão e programação legalmente exigida para as ações de governo que serão executadas num período mínimo de quatro anos. A proposta de realizar os jogos é do cacique Mezaque Pataxó- coordenador do COPIMG (Conselho dos Povos Indígenas de Minas Gerais), responsável por políticas públicas de desenvolvimento para as aldeias.

Foi um grande evento e deve ser realizado anualmente, cada ano em uma aldeia, um povo diferente. O 1º jogos indígenas aconteceram em território Xakriabá, o segundo no Pataxó e o terceiro ainda está para ser definido.

Parabéns ao povo Pataxó por organizar e sediar o 2º Jogos Indígenas de Minas Gerais.

2º Jogos Indígenas de Minas Gerais

Os Jogos Indígenas do Estado de Minas Gerais chega a sua segunda edição em 2013, com o objetivo de garantir o resgate das culturas tradicionais. O evento que acontece entre os dias 24 a 28 de julho, na aldeia Sede, povo Pataxó, município de Carmésia, localizada á 220 km da capital Belo Horizonte. Serão 03 dias de competições e apresentações culturais em que são esperados aproximadamente 350 indígenas, além dos indígenas das aldeias do município para participarem do evento. Estarão presentes indígenas das 11 etnias do Estado de Minas Gerais. Alem disso, serão esperados universitários, parceiros e aliados da causa indígena. A realização dos Jogos Indígenas de Minas Gerais é uma conquista do Conselho dos Povos Indígenas de Minas Gerais – COPIMG a partir de uma emenda da Comissão de Participação Popular, durante a revisão do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG), o I Jogos Indígenas de Minas Gerais foi realizado ano passado, em São João das Missões (Norte de Minas). Na edição de 2013 terá participação dos povos Xakriabá, Pataxó, Tuxá, Maxacali, Krenak, Xukuru- kariri. Caxixó, Aranã, Pankararu, Mucurim, Pataxó Hã hã hãe E Tupiniquim do Espírito. As modalidades para disputa são: derruba toco, arco e flecha, corrida do maracá, arremesso de lança, zarabatana, bodoque, cabo de guerra e futebol. O Objetivo central dos jogos indígenas é promover o esporte socioeducacional como identidade das culturas, voltado a promoção da cidadania indígena, integração e aos valores tradicionais, além de deixar um legado para a comunidade que receberá esse evento e ainda fazer o rodízio para que cada ano seja realizado na aldeia de um dos povos do Estado. Cabe ressaltar que os jogos não buscam promover o esporte de alto rendimento, que procura identificar e formar grandes campeões, mas fortalecer a identidade cultural, celebrando o espírito de confraternização digna e respeitosa com a sociedade não indígena e acima de tudo recuperar a auto estima dos indígenas. Os Jogos Indígenas de Minas Gerais é uma realização do Conselho dos Povos Indígenas de Minas Gerais (COPIMG), Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Esportes e Juventude, Prefeitura Municipal de Carmésia e apoio da Fundação Nacional do Índio- Funai.Image